Família tem fome. Família precisa trabalhar.

A defesa da família passou a estar no discurso de milhares de políticos. Muitos deles estão eleitos hoje. Até aí tudo bem. A família é uma causa legítima. Porém, olhando os dados de desemprego, percebemos que se essa turma estivesse preocupada mesmo com a família, estariam buscando maneiras de gerar emprego para o pai, para mãe e também os seus filhos já com idade para trabalhar. Afinal, as famílias precisam comer, precisam pagar as suas contas, precisam ter fé em um futuro possível e digno.

Culpar governos anteriores não diminui a responsabilidade e nem a necessidade de ações efetivas que tenham como objetivo combater a falta de emprego. Hoje, 12,6 milhões de brasileiros estão desempregados. 23% dos nossos jovens de 15 a 29 anos não estudam e nem trabalham. O número é assustador! Se o presente desses garotos e garotas é desanimador, o futuro é uma incógnita.

Para aqueles que passaram dos 50 anos, a oferta de emprego é bem menor. E para piorar, com a reforma da previdência que está sendo aprovada, os homens terão que trabalhar pelo menos até os 65 anos e as mulheres até os 62 anos. Sem dúvida a população está vivendo mais. Porém, é raro ver uma empresa contratando um funcionário de 50/55 anos de idade. É ainda mais raro ver um homem de 65 anos em cima de um andaime ou uma vendedora de 60 anos efetivada em uma loja. O que vemos são filas enormes em agências de emprego. E com grandes dificuldade nas duas pontas: no primeiro e no último emprego.

Programas de qualificação e requalificação profissional são a semente que deveríamos ter plantando ontem. O conhecimento e capacidade de utilizar ferramentas tecnológicas é ainda uma barreira no currículo de muitos brasileiros. Enquanto os nossos representantes eleitos não olharem com seriedade para isso, as famílias só estarão sendo defendidas no discurso, na promessa vazia mas não na prática. Família tem fome. Família precisa trabalhar. E quem tem fome e não tem emprego, tem pressa!

Links
O Globo: https://glo.bo/2OWjk2t
UOL Economia: http://bit.ly/2VKazK1

#gersonsartori #emprego #renda #família #pdt

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *
You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>